sexta-feira, outubro 23, 2009

Mais uma poema numa tarde de sexta-feira

A rosa

Lembro-me como se fosse ontem
Quando há muito uma bela flor
Chamou-me a atenção num jardim
E deixou-me perdidamente apaixonado

Pétalas de veludo
Delicadeza da seda
Perfume embriagante
Vermelha radiante

Logo fui tentado a me aproximar
E admirar sua beleza
E dizer-lhe o que eu sentira
Mas o medo por muito me afastou

Medo da rejeição
Medo de amar
Medo de perdê-la
Medo de me perder

Então, depois de muito tempo
A coragem me inundou
E tentei tê-la
E eu a segurei

Mas, subitamente
Uma dor me surpreendeu
Espinhos perfuraram meus dedos
E o sangue veio a fluir

Vermelho como a rosa
Mas que só me trouxe desespero
Logo este sangue misturou-se à lágrimas
E, juntos, tornaram-se um bálsamo amargo

E por tempos esse bálsamo me afogou
Porém lições me ensinou
Lições de força
Lições de vontade

E logo ergui-me novamente
E aprendi a escolher minhas flores
E a encarar minhas dores
E a me tornar um homem

quarta-feira, outubro 21, 2009

Psicólogo (a) não é só pra quem é "doido", PORRA !


Décadas, séculos já se passaram desde o advento da Psicologia. Inúmeros tratamentos foram inventados, "n" correntes ideológicas foram desenvolvidas. É natural pensar que, com tanta evolução desde desta ciência (fantástica, diga-se de passagem), a sociedade tenha a aceitado de vez e que o preconceito esteja num patamar mínimo. Infelizmente, não é o que ocorre. A função primordial do psicólogo é ser um auxiliar, uma espécie de "remédio homeopático", numa pequena analogia. Remédios homeopáticos nada mais fazem do que estimular as defesas corporais a lutarem contra microorganismos hostis. E o psicólogo faz isto com as pessoas: as estimula a lutar contra sentimentos e situação nocivas. Ou seja, PSICÓLOGO NÃO É SÓ PRA QUEM É "DOIDO", PORRA !
Qualquer pessoa pode se tratar com um. Aliás, é recomendado que quase todas as pessoas tenham acompanhamento de um destes profissionais. O primeiro passo é reconhecer que você (ou seja lá quem estiver com um problema) está numa situação ruim. Segundo, querer resolver tal situação. Terceiro, procurar ajuda profissional. O resto, obviamente, é consequência, desde que o tratamento seja levado a sério. Obviamente, esta não é a única função de um psicólogo. Ele é bem mais versátil. Ele é capaz de lidar na resolução de conflitos sociais em ambientes como o trabalho, a escola, a padaria da esquina... Enfim, é alguém que entende a mente humana de forma singular (redundante, dizer isto, eu sei).
E não é porque se vai ao psicólogo que se é "louco". Significa, basicamente, que você se preocupa com suas cagadas e tem vontade suficiente para querer resolvê-las. Logo, quer dizer que você é alguém que se preocupa com sua vida e, consequentemente, consigo mesmo. Ou seja, PSICÓLOGO NÃO É SÓ PRA QUEM É "DOIDO", PORRA !

Ah, antes que me perguntem (ou não), eu vou muito bem, obrigado. Descobri que estou prestando vestibular pro segundo curso mais concorrido da Universidade Federal do Pará deste ano: Psicologia (25 por vaga, argh).

Postagem feita ao som de Devourment - Crucify The Impure

sexta-feira, outubro 09, 2009

Humor negro: "incorreto", porém engraçado !

Porque ninguém é de ferro. Além disso, pimenta nos olhos dos outros é refresco, não ousem negar !
Todo mundo já presenciou cenas ou situações de humor negro: aquela piadinha infame sobre orientação sexual, etnia, regionalismo, preconceito, etc, etc e etc. Dependendo do ato, pode ser deveras engraçado. Humor negro defini-se, basicamente, em um tipo de humor politicamente, religiosamente, socialmente ou eticamente incorreto (não necessariamente nesta ordem). Pode ser que alguns considerem tal tipo de diversão doentia, sem graça alguma e estúpida. Deixemos de ser hipócritas: quem nunca riu de uma tirinha doentia do Cyanide & Happiness ou de um artigo cretino da desciclopédia ?
"Como sei se gosto deste tipo de coisa ?". Ah, muito bem, chegamos onde eu desejava ! Bem, vou avaliá-los da seguinte maneira, meus caros leitores: vejam algumas tirinhas do Cyanide & Happiness que eu encontrei e são uma das coisas mais doentias que já vi (e ri, infelizmente [ou não]):

Tirinha 1 (aviso: essa é BEM pesada, não estou brincando. Aliás, antes que digam qualquer coisa eu sou TOTALMENTE CONTRA A SITUAÇÃO CITADA, acho um ato abominável e doentio, mas é só uma tirinha, não leve tão a sério.)
Tirinha 2 (essa é mais leve [?])
Tirinha 3

Você riu de ao menos duas delas ? Você não presta. É escória. É um doente e precisa de ajuda profissional. Bem-vindo ao clube ! Não riu ? Então, aconteceu uma das situações: a) Você leva tudo a sério demais e precisa de ajuda profissional. b) Você é um baita santinho ou é tão hipócrita que chega a ser hipócrita consigo mesmo. c) Você corresponde às duas situações anteriores.
Pois bem, amigos, depois de um longo período sem postar nada por aqui, resolvi mostrar que ainda estou vivo (contrariando o desejo de alguns que leram toda esta postagem). Posto daqui a alguns dias.

Postagem feita ao som de Death - Infernal Death